O projectoAs ĮguiasSeguimento à DistânciaNordeste TransmontanoRelatórios do Projecto
Leia o nosso Diário de Bordo Home PageContactosLinksPostais VirtuaisNewsletterFAQMapa do Site  


Seguimento via Satélite

Recolha e tratamento de Dados

MapaA obtenção de informação inicia-se com a colocação dos PTTs nas aves, sendo previamente accionado o dispositivo GPS e microprocessador através de um interruptor magnético. Conforme já foi referido a informação obtida pelos PTTs é recebida no ICN via Internet de 48 em 48 h, caso tenha ocorrido o normal armazenamento da bateria.
A partir daí temos acesso a um conjunto de registos, na forma de ficheiros informáticos (formato txt), cada um identificado por data e hora, com leituras dos seguintes parâmetros:

DADOS SENSORES MICROWAVE-TELEMETRY
- Carga da bateria
- Temperatura do PTT (externa)
- Actividade (movimento – permite saber se a ave está viva ou morta)

DADOS GPS
Mapa- altitude
- velocidade
- orientação do PTT
- Localização geográfica

DADOS ARGOS
- Localização geográfica (método Dopler) – possui um erro associado de difícil quantificação e por essa razão este parâmetro não foi tido em conta no presente trabalho.

Os ficheiros recebidos são então convertidos em ficheiros DBF, através do programa PERLGPS, e assim incorporados em bases de dados. No caso dos registos geográficos GPS, que denominámos por “Localizações”,estes são convertidos em ficheiros SHP integrando-se assim no sistema de informação geográfico (SIG) deste estudo. Refira-se que estas localizações possuem um erro estimado inferior a 30 m, sendo possível medir e caracterizar de forma muito precisa os movimentos e comportamento destas aves.

Com o auxílio do SIG, nomeadamente da cartografia topográfica (1/25000), cartografia de habitats e uso do solo e ortofotomapas, éMapa possível visualizar claramente todos os movimentos das aves e sua evolução temporal. A caracterização dos movimentos faz-se através da utilização de ferramentas de medição do programa ARCVIEW 3.1. Procedeu-se também ao uso, ainda que experimental da extensão do programa ARCVIEW (“Animal Movement Analysis Arview Extension, do Alaska Biological Science Centre).

A descrição de indicadores (tanto quantitativos como qualitativos) foi feita a partir de análises simples das localizações obtidas, que servissem para ilustrar o comportamento das aves durante a sua fase de saída de ninhos e emancipação, como também permitissem avaliar os diversos aspectos do funcionamento do equipamento.

Ao longo do seguimento das aves são realizadas diversas saídas de campo, inicialmente destinadas a conhecer a situação das aves nos seus territórios e ultimamente procurando avaliar os locais utilizados pelas aves durante os seus movimentos dispersivos.