O projectoO SisãoSeguimento Via SatéliteÁrea EstudoResumo
Leia o nosso Diário de Bordo Home PageContactosLinks


 

No total foram capturados e seguidos via satélite 8 Sisões ao longo destes 6 anos de estudo (ver tabela), sem se ter registado qualquer incidente lesivo para os Sisões como resultado directo da captura ou da manipulação. Os períodos de rádio-seguimento variaram entre 3 meses e 3 anos.

 

 # Nome

2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

   

I

P

V

O

I

P

V

O

I

P

V

O

I

P

V

O

I

P

V

O

I

P

V

O

I

P

V

O

1

Maria Antónia

                                                       

2

Manel António

                                                       

3

Paulo António

                                                       

4

Paco

                                                       

5

Marco António

                                                       

6

Filipe António

                                                       

7

Zé António

                                                       

8

Gonçalo António

                                                       

 

As capturas foram dirigidas sobretudo para as áreas com maior interesse para a conservação do Sisão, com excepção do Marco António que foi capturado próximo de Ervidel. Castro Verde corresponde à zona mais importante do país para a reprodução desta ave, razão pela qual foram marcados nesta área 5 Sisões (ver área de estudo).

 

Número

Nome

Local da captura

1

Maria Antónia

Campo Maior

2

Manel António

Castro Verde

3

Paulo António

Castro Verde

4

Paco

Castro Verde

5

Marco António

Ervidel

6

Filipe António

Vila Fernando

7

Zé António

Castro Verde

8

Gonçalo António

Castro Verde

 

 

 

Foram elaborados dois mapas para cada um dos Sisões seguidos por satélite:

·         Movimentos – são mapeados o conjunto das localizações mais fiáveis obtidas, apresentando igualmente a ficha de individual de cada Sisão e alguns dados estatísticos calculados a partir destas localizações.

·         Área vital – são apresentadas as áreas de principal ocorrência para cada indivíduo (pintadas de azul) calculadas a partir das localizações que se consideraram independentes umas das outras em termos temporais e espaciais.

 

     Para este efeito agradece-se ao David Douglas da USGS pelo apoio no tratamento da informação, em particular pela aplicação de um "filtro" (PC_SAS Argos_Filter V6.5) que permite validar as localizações obtidas.